quinta-feira, 30 de abril de 2009

ℓινяє ∂α ¢яυz

Olá!
Ontem assisti a um filme ... que aliás, eu tenho aqui em casa.
É um dos meus preferidos, de nome "Na natureza selvagem" ...(Into the wild, 2007)
Me fez refletir sobre o que é ser sozinho.
Vi, que não significa estar solteiro ou morar num apê sem ninguém...
Num é viver sem ter amigos ou perder o contato com a família.
Ser SÓ, significa estar sem nenhum convívio social.
O carinha do filme vai morar no Alaska. Sem ninguém.
Sem família, amigos, namorada ou qualquer companhia.
Cá entre nós... O cara é louco! rs...
Bem, quando eu digo que quero estar sozinha, me refiro a "Ser só" em partes.
Digo, (momentaneamente) que não quero me relacionar ... e tals.
O lance é que tenho medo... como descrevo no ultimo post.
Eu, sempre fazendo a famosa "sociedade" com os carinhas que gosto... eu entro com a bunda e eles com o pé.
E haja sofrimento !
A questão é que... Se tentarmos imaginar, que como diria a minha mãe, nesse mundo a gente têm a gente mesmo e só... a felicidade, com certeza, se encontra dentro de nós mesmos... e a gente (falo por mim) TROXA... fico procurando em outras pessoas... talvez no convívio. Ricardo Silver, juntamente com Goethe ... deram um pé na minha consciencia, no raciocínio.
Me esqueço muitas vezes, de como é bom a gente dizer não quando não queremos dizer sim. Quantos "sim"(s) eu já disse quando , na verdade eu quis dizer naum?
Bem... é que eu não queria magoar o outro.... Affff Magoar o outro uma ova...
E onde a gente fica nisso tudo? Esse negócio de dar várias chances à alguém que te magoou é merda pura...
A razão mora onde no meu cerebro? Será que existe Razão no meu cérebro????
Ainda não encontrei... acho que nunca tive notícia dela. Sempre caíndo nas armadilhas do coração e quando digo isso ... me refiro a me entregar por completo. Se estou com alguém, pode ter certeza ... estou apaixonada. E estou SOMENTE com essa pessoa.
Se senti alguma coisa por outra pessoa. Não quero nem saber, saio fora de cara. Pq não gosto mesmo de traição.
Quando se diz que ama alguém, de cara vêm a cabeça 2 ditados
Quem ama cuida.
Quem ama confia.
...pois bem, meu bem.
Eu sei muito bem fazer uso de ambos os ditados. Mas,nunca esperAVA tê-los d volta.
I Keep on Walkin!
Levo mais um calo nas costas...
Pelo menos estou livre de mais uma cruz!
Quem sabe um dia o amor volte a bater à minha porta...

Por hoje, agradeço à Deus, Minha mãe, Christopher McCandless, Goethe e Ricardo Silver.



"Tudo tem começo e meio. O fim só existe para quem não percebe o recomeço"
Luiz Gasparetto

Abraços.

3 comentários:

  1. Keilla!

    Fico feliz que minhas palavras baseadas nos ditos de Goethe, seu escritor favorito, lhe foram úteis!

    Bom, penso que até mesmo o medo pode se tornar uma coisa boa, e digo isso não por aquele velho ditado de sempre pensar positivo para atrair coisas boas e tals... Digo porque considero o medo uma fundamental sensação humana. O medo nos faz ter cautela quando existe perigo eminente, o medo nos faz sentir a presença de obstáculos a serem vencidos.

    Acredite, sentir medo é bom! O medo é o princípio da superação! E estar só, em sã consciência, nos faz refletir sobre os melhores caminhos...

    Tenho certeza de que encontrará o caminho de superação, para o medo que lhe toca o coração! (viu,até rimou!? rs)

    bjos,

    R.Silver.

    ResponderExcluir
  2. Fica assim não!
    Você é tão linda...
    Não a conheço ainda, mas sei que há algo de diferente em ti! E isso não é uma cantada! (rs)
    Fica em paz.
    Tudo tem sua hora. A sua vai chegar!

    ResponderExcluir
  3. Falou tudo KJ, mandou mt bem, bj

    ResponderExcluir