sábado, 19 de novembro de 2016

αqυєlα ρєяgυитα...


Olá pessoas!!!
Novembro já tá quase no fim...
Hoje, venho com mais um texto!

Final de ano chegando e aquela "cold november rain" insistindo em molhar as janelas...

Bem...
Espero que gostem!

 
Os ecos da minha voz me entontecem
Já não consigo entender o que eu digo
Entre minhas próprias frases me perco
Esperando ouvir qualquer coisa de você

Enquanto eu me escancaro na sua frente
Você se enfia no seu casulo gelado
A indiferença que antes, parecia incoerente
Agora faz todo o sentido, de fato

Aquela pergunta que não te deixa ficar
Ainda te acompanha e vai te acompanhar
Você precisa de um tempo sozinho  para pensar
Precisa sentir falta para poder avaliar

Se vale a pena ficar comigo
Se vale a pena se importar
Se vale a pena ter o meu carinho
Se é comigo que quer ficar

Vou dar um tempo , te dar espaço
O que me resta é me afastar
Vou por aí comigo mesma
Engolindo o que eu sinto para não chorar

Seu silêncio vai me matando devagar...
E aquela pergunta que não quer calar
Será que vale a pena
te segurar

Keilla Jovi



"Tudo aquilo que engana, parece libertar um encanto"
Platão


 
 
"O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas más, mas a indiferença e o silêncio das pessoas boas."
Martin Luther King




Abraços solitários,

terça-feira, 7 de junho de 2016

ρσя нσjє


Olá pessoas!
Inspirada pela vida nova que tenho levado! Mais perto da natureza... eu diria que estou mesmo mais perto de Deus.
A inspiração é inevitável.
Nesse princípio de madrugada fria, deixo um texto gelado!
Espero que gostem!


"Sozinha na estrada, acelero
Já não consigo olhar para trás
Faróis cegam meus reflexos
Os olhos não enxergam mais

Pensei que fosse diferente
O que me esperava depois da curva
A estrada continua a mesma
Embora a neblina a torne turva

O combustível não vai durar pra sempre
Acelero e nada me faz reduzir
Já percorri tantas estradas tortas
O importante é me permitir

É noite e os faróis estão desregulados
Qualquer perigo nessa estrada pode ser meu fim
Mais uma vez estou sozinha em uma estrada
Por hoje, é o que resta para mim"

Keilla Jovi








"Despreza as estradas largas, segue os carreiros."
Pitágoras




"É comprida a estrada que vai desde a intenção até à execução."
Molière




Abraços solitários.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

bαรтα


Olá pessoas do bem!
Hoje, assim como vocês, eu fui surpreendida com a notícia de mais um estupro coletivo. Desta vez, 33 homens, contra uma menina de 16 anos.
Confesso que uma sensação de luto tomou conta do meu dia. 
Para quem quiser conferir a notícia, é só clicar Estupro coletivo .
Completamente indignada, fragilizada e com a certeza de que a JUSTIÇA DE DEUS é real e eficaz, escrevi mais um texto. Espero que sigamos juntos pelo fim do machismo.
Basta!


"Armas, homens, risos, covardia
Eu vejo a tudo isso dopada, sozinha
Sangue, dor, lágrima que alivia
Por hoje, basta. Eu, para sempre minha

Um comentário... assédio!
Brincadeira que não se usa
O que você decide fazer
Não te limita, me abusa

Visto a camisa do feminismo
Como se isso pudesse me salvar
O medo toma conta da razão
Não tenho mais como escapar

Armas, homens, risos, covardia
Eu vejo a tudo isso dopada, sozinha
Sangue, dor, lágrima que alivia
Por hoje, basta. Eu, para sempre minha

Tudo vai acabar bem, vou lutar!
Justiça que tarda, fragiliza os braços meus 
Do seu lado, aqueles outros tantos
Do meu lado... Deus!"


Keilla Jovi





"O sonho da igualdade só cresce no terreno do respeito pelas diferenças."
Augusto Cury





"Buscai primeiro ao Reino de Deus e a sua Justiça.
As demais coisas vos serão acrescentadas."
Jesus Cristo



Abraços enfraquecidos


segunda-feira, 9 de maio de 2016

ρσя vєzєร...

Olá pessoas!
De volta em um curto espaço de tempo,
meio que milagrosamente, né? 
aproveitando a fossa inspiradora de uma TPM!
Trago um texto novo.
Espero que gostem...



Por vezes foi só distração
A imensidão existe na mente
Andei sem rumo e perdi a razão
A cada esquina, tudo tão diferente

Os rastros se perdem diante dos olhos
O caminho de volta nunca se repete
Verdade pulsando desarma o engano
Que dentro dos olhos a alma reflete

Tormento que fere qualquer atitude
O amargo da boca envenena os versos
Frases condenam em um desacato
O pensamento por vezes perverso

Procura injusta em pouco espaço de tempo
Angústia frustrada toma conta do peito
O consolo  da dúvida latente
Traz para dentro o amparo perfeito

Keilla Jovi



"A sabedoria de um homem não está em não errar, chorar, se angustiar e se fragilizar, mas em usar seu sofrimento como alicerce de sua maturidade."
Augusto Cury



"Entendo e quase invejo a gentil e inocente alegria dos comuns, mas amo a angústia de ser incomum."
Voltaire



Abraços!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

ρσя συтяσ âиgυlσ

Olá mortais!

Mutante de volta, agora em uma nova cidade.
Resido agora em Lagoa Santa, Minas Gerais e estou completamente apaixonada por tudo isso aqui!

Por agora...
Chego com mais uns rabiscos...
Espero que gostem!




"Por outro ângulo, tudo é diferente
a ressaca não incomoda quando o passado é ausente
O sofrimento é grande dentro do casulo que se vive
se o que se tem é um vazio escuro e perturbações na mente


Respirar fundo ajuda, como reduzir a marcha na subida
se o que se leva nas costas é o peso de uma vida
Onde não se soube distinguir solidão de recolhimento
talvez ainda haja um alento na música ainda não ouvida


Felicidade não vem quando se espera
quem corre atrás se apodera do sentimento de esperança
Essa é a chave da fé que vem para sustentar o peso vida
uma aliada na luta, outro nível que se alcança


Descobrir ser mais forte do que se pensava
tudo se torna leve como deveria ser desde o começo
Dizer adeus ao abandono que perturbou por tanto tempo
e por outro ângulo, ser feliz pelo avesso "


Keilla Jovi





"Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte, os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!"
Mario Quintana





"Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira."
 Johann Goethe 



Abraços felizes!

segunda-feira, 22 de junho de 2015

α мєитiяα é cσvαяdiα

Olá pessoas!
Bem, trouxe mais um texto para compartilhar...
espero que gostem.
Deixo o aviso de que em breve farei um sorteio para seguidores.
Segue o texto!
 
 
Ouço gritos no meu quarto escuro e frio
e as vozes atordoam lá no fundo da cabeça
O que ontem antes parecia intacto
hoje mesmo pode ser que ainda me adoeça
 
O sono leve foi-se fugido ligeiro 
me deixando aqui sozinha sem ao menos cochilar
Eu já consigo ouvir o eco desse abismo 
que me deixa sem saber qual o rumo vou tomar
 
Um sentimento quando é puro e verdadeiro
não se perde no egoísmo nem nas garras da razão
E quando vai chegando a hora da verdade
perde a sinceridade dividindo o coração
 
E se eu pudesse, juro lhe ensinaria
que a mentira é covardia que enfraquece o perdão
E se você pudesse ver dentro de mim
veria o sofrimento despedaçando a paixão
 
Keilla Jovi
 
 
 
 
''Você só precisa ter calma e não desejar tanto. Do desejo é que saem as angústias.''
Tati Bernardi




Abraços sinceros...
 
 

segunda-feira, 6 de abril de 2015

мαiร αléм

Olá queridos e queridas!!!!
De volta, depois de um longo abandono... blog jogado às traças.
Mas, voltei!
Acho que agora vou acampar por aqui, enquanto não chove!
Lembrando que continuarão os sorteios para os seguidores do blog!
Começo hoje, com mais um pensamento!
Espero que gostem!


''Aquela breve lembrança
De como tudo costumava ser
Bate firme no pensamento
Mesmo que se queira esquecer

Um dia de cada vez
Novo dia a cada amanhecer
Reciclando memórias e sentimentos
Sempre na vontade de vencer

Quando a vida pede calma
O coração bate mais lento
As mudanças chegam fácil
Arrasando o que tem por dentro

Parece que nada será como antes
Na verdade, nunca o é
A gente se farta de alegria
Misturando nossa vontade e fé

E a vitória é certa
Basta acreditar e seguir no bem
A gente se torna mais forte
A gente vai mais além"

Keilla Jovi


 

"Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento."
 
Érico Veríssimo




"Nada é permanente, salvo a mudança".
Heráclito





Abraços diferentes...

sábado, 20 de setembro de 2014

dє qυє vαlє α รαυdαdє



 Olá queridos e queridas!

Primeiro post de 2014? É isso mesmo???
Nú!!!!

Depois de um vergonhoso ano sem postar, eu volto com este post e já adianto que no final de Outubro tem o "sorteio prometido"... Juro!!!

Bem, sem mais lamentações de uma blogueira ausente...
trago hoje novo texto... espero que gostem!



"De que vale a saudade
Se o tempo é devagar
Se os dias passam lentos
E eu parei de procurar

De que vale a saudade
Se não sinto seu amor
Se não vejo seu sorriso
E seu pranto acabou

De que vale a saudade 
Se você não vem mais 
Se não sente a minha falta
Como há algum tempo atrás

A saudade é meu fardo
A cada encontro ou despedida
Ela tem me acompanhado
Saudade que mata de repente
Esfola e desidrata a gente

Saudade que perturba o sono
Saudade que me leva de mim
Saudade que não tem dono
De que vale tanta saudade assim?"

Keilla Jovi







"A verdadeira afeição, na longa ausência se prova"

Luis de Camões



"Ter saudade até que é bom
é melhor que caminhar vazio..."

Peninha




Abraços...

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Fσяα dσ cαรυlσ

 
 Olá queridos e queridas!
6 meses sem postar! Cruzes!!
 
Acabou a mamata ... Já adiando pros meus seguidores que 
vem sorteio por aí... em Dezembro! No próximo post eu explico!
 
Algumas palavras soltas para distrair um pouco!
 
 
 
 
"Enquanto existe fogo em seus olhos
Meu coração , até então aquecido
Se esqueceu que o sentido é mais amplo
Se esqueceu que o amor é bandido
 
Palavras ditas sem pensar
Podem ferir lá no fundo do peito
Ainda posso ser quem você quer 
E mesmo se não for, dou um jeito
 
Me contorço no frio, fora do casulo
Já me transformei bastante, pode acreditar
Me mantenho em constante mudança
Me camuflo em disfarces para te agradar
 
Te mostro outra face 
Que meus cabelos longos escondam
Mesmo que isso te assuste 
Mesmo que que as expectativas não correspondam 
 
Eu te falo de sentimento
Você me descreve seu desejo
Eu torno a acreditar no amor 
Daqueles que se realizam num beijo
 
E quando tudo for nada
Quando o cansaço chegar
Volto a ser eu mesma 
E com ternura e calor vou te amar"
 
Keilla Jovi 
 
 




 
 
"Eu não sentia nada. Só uma transformação pesável. 
Muita coisa importante falta nome."
Guimarães Rosa
 
 
 
 
  
"Você vê esse meu jeito de pessoa liberada 
Mas não sabe que por dentro não é isso, eu não sou nada 
Tenho ares de serpente mas, em caso de amor 
Sou pequeno, sou carente, sou tão frágil, sonhador"
 Carlos Colla/Chico Roque  
 
 
 
Abraços! 

terça-feira, 30 de abril de 2013

αтé bяєvє, αgσรтiинσ!

Olá pessoas!
Perdão por tanto tempo sem postar...
Trago hoje uma história de amor para vocês... interrompida "momentaneamente" . Espero que gostem!
 


Há mais ou menos sete anos atrás,  adotamos o Agostinho... um gatinho branco, com o nariz de coração... Chegou filhote e magrinho... demos um banho nele para tirar as pulgas e a sujeira da rua e ele desmaiou de prazer, porque a água estava quentinha e era um dia frio... rs. 
Tiramos  as pulgas e ele ficou lindo... 
Cresceu muito amado por nós todos aqui em casa... eu, mamãe, os gatos e os cachorros... 
Tivemos muitos momentos inesquecíveis juntos!!!
Neste sábado eu perdi meu companheirinho lindo. 
Ele adoeceu... cuidamos dele com todo amor e carinho mas, a hora dele chegou e ele morreu aqui em casa, nos braços da minha mãe. 
Uma cena horrível  e infelizmente inesquecível. 
Mas, o que fica além da saudade, é a lembrança de todos os momentos bons que vivemos juntos... A alegria que ele trouxe aqui pra casa...
Vamos amar você para sempre, Agostinho!
Só temos a agradecer a Deus a oporunidade de ter você por 7 anos com a gente... Saudade... saudade... saudade...
Segue um texto..



"As vezes me sinto só 
Tenho medo de me encarar
Minha voz me incomoda
Não consigo nem cantar

Enquanto o dia acaba
O silêncio vai aumentando
Parece que a noite chega fria
O vento gelado sopra brando

Se chego da janela 
Na esperança de te ouvir miar
O frio sopra aqui dentro
E me sinto congelar

Meu amigo, meu Agostinho
Já não pode me alegrar
Foi embora pra bem longe
Onde eu não posso chegar

Até quando dura uma saudade
Daquelas que não dá pra explicar?
É difícil esquecer a falta
que pra sempre vai me atormentar

Espero com fé nosso reencontro
E novamente, muito me alegrar
Sentir o seu amor bem pertinho
E poder enfim te abraçar"


Keilla Jovi







"A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."
Rubem Alves




"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche..."
Martha Medeiros




"Onde, afinal, é o melhor lugar do mundo? Meu palpite: dentro de um abraço."
Martha Medeiros




Abraços cheios de saudade...

sexta-feira, 22 de março de 2013

diαร dє รєcα


Olá pessoas.   
Bem vindos ao meu companheiro fiel das horas incertas, Blog Garota Mutante.
Trago mais um post madrugada adentro.
Espero que se divirtam...
Segue o texto




“Como o corpo não aguenta dias sem água
A terra implora por alguma gota
O vento seco espalha o monte de terra no chão
E vira poeira...
Poeira...
Poeira seca...
Dias sem chuva...
Dias de sede...
Dias de seca...
Aquela roça antes, tão sonhada
Agora deserta e silenciosa
O gado morrendo nos fundos da fazenda, antes  formosa
A grama que era verde, hoje é terra vermelha e fina
A esperança nos olhos do menino e da menina 
Olhando pro céu
Esperando a chuva cair
Esperando a poeira baixar
Como se eles nunca tivessem nascido
Crianças fantasmas na seca...
Miragem no horizonte seco
O solo não fertiliza mais nada do que se planta
É como se a seca arrancasse do fundo da terra tudo o que é vivo
E como se tudo o que sobrasse fosse pó”

Keilla Jovi






"...Olhou com raiva o irmão e a cachorra. Deviam tê-lo prevenido. Não descobriu neles nenhum sinal de solidariedade: o irmão ria como um doido, Baleia, séria, desaprovava tudo aquilo..."
Graciliano Ramos







"...Baleia detestava expansões violentas... Para ela os pontapés eram fatos desagradáveis e necessários..."
Graciliano Ramos



“Queria endurecer o coração, eliminar o passado, fazer com ele o que faço quando emendo um período — riscar, engrossar os riscos e transformá-los em borrões, suprimir todas as letras, não deixar vestígio de idéias obliteradas.”
Graciliano Ramos




Abraços.